[Português abaixo]

Screen Shot 2016-05-10 at 10.39.05 PM

The Greek philosopher Heraclitus once said that change is the only constant in life. I believe that most change in life is unpredictable, therefore uncertain.

A while ago I allowed myself to embrace uncertainty in a way I’ve never thought or considered possible. Deep inside I hoped it was a temporary state. I hoped that soon things would happen in my life the way I had expected, allowing myself to give a straight answer to the question “what do you do?” But time has passed and my best answer still is “I’m mastering the art of living uncertainty and change.”[1]

Since then I have lived in innumerous houses, I have had multiple temporary jobs, I have applied for dozens of job postings, I have planned a business with friends, and I have brainstormed alternatives – just because plan B, or C, or D are never too much.

None of the above gave me a sense of certainty other than the belief that it is, indeed, possible to be happy while embracing the uncertain.

During this period, I’ve known myself better, I have made friends for life, and I honed my skills of surviving unexpected situations. I also learned that I am one of the most resilient persons I have ever known.

With this blog I plan to share some of my adventures and challenges with a sense of humor, a wide smile, and beautiful photos.

I hope you enjoy it.

I hope you can see the beauty behind not being certain.

I hope you can liberate yourself to feel lost once in a while.

– Rita

[1] In a reference to Pema Chödrön’s book Living beautifully with uncertainty and change.

All photos taken by the author, except when noted otherwise.

***

[Port]

O filósofo grego Heráclito disse uma vez que a única constante na vida é a mudança. Eu acredito também que a maior parte das mudanças da vida são imprevisíveis e incertas.

Minha vida sempre teve muitas mudanças e, há alguns meses atrás, eu decidi abraçar também a incerteza; de uma forma que eu nunca imaginei ser possível. Confesso que, no fundo, eu esperava que fosse apenas um momento passageiro, que em pouco tempo as coisas voltassem a acontecer conforme eu imaginei e que logo eu pudesse dar uma resposta mais direta à pergunta “o que você faz?” Mas o tempo foi passando e minha melhor resposta ainda é “estou aperfeiçoando a arte de viver as incertezas e mudanças.”

Desde então, eu me mudei 36 vezes em 14 meses (para 17 casas diferentes), fui babá de gêmeos, cuidei de cachorro e gato, fiz pesquisa e prestei consultoria, escrevi, mandei CV para centenas de vagas de emprego, planejei um negócio com amigas, visitei um novo continente, e fiz listas e mais listas com alternativas possíveis – mesmo porque nunca é demais ter um plano b, c ou d.

Nenhuma dessas coisas me deu uma sensação de certeza sobre o que aconteceria em seguida a não ser pelo fato de acreditar que é sim possível ser feliz vivendo sem saber onde vou parar.

Durante esse tempo eu me conheci melhor, conheci 5 países incríveis, fiz amig@s para a vida toda, aperfeiçoei minhas habilidades de sobreviver a situações inesperadas e tive a certeza de que sou uma das pessoas mais resilientes que eu já conheci!

Com esse blog meu plano – que pode mudar, assim como muda a vida – é dividir algumas das minhas aventuras e desafios com humor, um sorriso no rosto e belas fotos.

Eu espero que vocês aproveitem.

Eu espero que vocês também possam ver a beleza do que é incerto.

Eu espero que vocês se sintam perdidos de vez em quando.

– Rita